Por que fazemos isso? - Planejamento Giro Cone Sul

No último final de semana fizemos o nosso Bota Fora em Pirassununga, a viagem de despedida dos amigos antes da tão aguardada viagem ao Ushuaia, maaaaaas muita calma nessa hora, só vou escrever sobre ela quando terminar de editar o vídeo e as imagens rsrs



Algo muito legal que aconteceu nesse passeio é que conhecemos uma galera de Barretos super bacana, e entre eles estava o jornalista Paulo Marques, que vai escrever um pouquinho sobre nós e sobre a viagem, é muita moral né \o/ rsrs. Hoje ele me mandou uma mensagem perguntando por que eu comecei a gostar de viajar de moto, e, sinceramente, estou pensando nesta resposta a algumas horas rsrs, sabe, pra falar a verdade... me pergunto isso constantemente, por que fazemos isso?


Como não sou a única doida da história... recorri aos universitários rsrs perguntei para os outros quatro integrantes da equipe que me suportarão por um mês, rodando mais de 12 mil kms juntos, e me deram as seguintes respostas (alguns sempre picaretas, né Gerson :P) rsrs



Gerson - São Carlos SP: "Eu porque a moto não paga pedágio Kkkkkkk. Haaaaa, pela liberdade, pela amizade no mundo da moto e pelo amor as duas rodas."


Carlos - Vargem Grande Paulista SP: Manete foi meu primeiro mordedor... Sempre sonhei em viajar e andar em grupo. Até que conhecido um anjo que usa capacete em vez da aureola... Vc cuida de mim que eu cuido de vc!!!
Sempre gostei de viagem, natureza e liberdade. Pra que lado eu poderia ir? Com o tempo descobri que o mundo moto é mais do que isso. União, amizade, companheirismo... Família. E é nas estradas que apertamos esses laços.


K-pot - Viçosa MG: Porque mais do que uma moto, ganhamos uma família!


Sérgio - Maceió AL: A moto, além de dar muito prazer em andar,  alia liberdade com amizades.



Concordo com cada um deles, a liberdade que sentimos ao pilotar, o vento no rosto, o prazer de estar entre os amigos, os lugares que descobrimos e as pessoas que cruzam nossos caminhos fazem realmente cada km valer a pena, mas ainda acho que faltam muitas palavras para descrever tamanha emoção. Acho que comecei a gostar de moto qdo era criança e viajando com os meus pais, sempre ia dormindo no banco de trás, maaaaas levantava rapidinho quando ouvia o barulho de uma moto nos ultrapassando, e já tinha vontade de estar ali com eles. Talvez tenha tido alguma razão subliminar rsrs porque até os meus 5 anos tinha um vizinho motociclista, e hoje, por sinal, somos do mesmo Moto Clube. Talvez tenha sido a primeira viagem que me fez gostar desse mundo moto, em que fui sozinha pra Santos numa CG 125 amarela, que não passava dos 90 kms/hr, e nessa "aventura" tomei multa, me perdi 4 vezes, fiquei com calos na mão, tomei chuva, ou seja, deu tudo errado, mas nunca mais parei rsrs. É realmente difícil descrever o porque gosto tanto de viajar de moto, mas sei que não me imagino não fazendo isso :-) e por isso os sonhos vão cada vez mais longe, dessa vez rumo ao Ushuaia.



Bem, quase que diariamente muitos me perguntam como faço o planejamento de uma viagem assim, felizmente nosso grupo é muito bacana, então cuidei quase que integralmente dessa parte, e divido em alguns tópicos a dicas de como será tudo:


1-) Definir um objetivo: É um sonho poder algum dia viajar sem destino e sem pressa, mas como só temos 30 dias... no nosso caso é preciso ter um foco. Na viagem do ano passado nosso foco era Macchu Picchu, com isso atravessamos alagamentos, atrasamos o roteiro...e na volta até pulamos o Atacama devido a falta de tempo, porque o foco era Macchu Picchu, o resto seria lucro. Devido os muitos problemas, se levássemos um mês pra chegar lá, sem problemas, mas chegaríamos!!!


O foco desse ano é o Ushuaia, claro que desejamos conhecer muitos outros lugares como Punta Del Leste, Montevidéu, Colonia do Sacramento, Buenos Aires, Península Valdéz, El Calafete... mas se acontecer algum imprevisto, nosso foco é Ushuaia, adaptamos o roteiro para chegar lá!!!



2-) Ler relatos de outros viajantes: Aprender com quem já foi é primordial, assim é possível ter uma noção do caminho e até escolher os melhores pontos a visitar.



3-) Definir o roteiro: Viajar nos mapas é uma delícia!!! Google Maps forever!!! rsrs . Ao fazer um roteiro coloco a cidade inicial e a final, e aí vou vendo as cidades no meio do caminho e pesquiso onde seria interessante passar. Normalmente tento colocar um percurso de no máximo 700 kms por dia, mas tudo vai variar com a estrutura da cidade e com as informações que consegui obter. Nessa viagem teremos o seguinte roteiro, rodando mais de 12 mil kms.





4-) Escolher o que fazer: Em sites como o Mochileiros.com, Viagem de moto, fóruns, tripadvisor... são ótimas fontes para descobrir as coisas mais legais a se fazer, e também é por aí que me baseio pra escolher onde ir, coloco tudo na planilha, as vezes até com previsão de valores.



5-) Pesquisar alguns hostels/pousadas/hotéis pelo caminho. Numa viagem de moto é complicado reservar hotel, mas é bom saber previamente onde ficar, pode evitar furadas e perder tempo perguntando por aí, essa parte ainda estou conferindo rsrs



6-) Previsão de gastos: Nossa estimativa de gastos para essa viagem é de 7 mil reais cada um, devido a alta do dólar e dos muitos passeios que faremos. Esperamos gastar menos, mas é sempre bom ter uma reserva para alguma emergência.


7-) O que levar: Como mulher é uma briga comigo mesmo não levar um mundo de roupas e calçados, mas como não temos mesmo muito espaço na moto, é bom se policiar, no nosso planejamento esperamos levar mais ou menos esses itens:



8-) Trocas de óleo e manutenções: É sempre bom tbm planejar onde irá fazer qualquer manutenção na  moto, ou até mesmo a troca de óleo, assim evita esgoelar muito a motoca



9-) Divisão dos acessórios: Como vamos em cinco integrantes, não tem o porque ter 5 chaves de roda, 5 bisnagas de óleo, 5 rolos de silvertape... é tudo combinado:



10-) Documentos - Cada país tem a sua particularidade e exigência, é primordial pesquisar e, se tratando de documento, melhor pecar pelo excesso.




O lema deste blog são as palavras de Pablo Neruda: "O mundo é grande demais para se nascer e morrer no mesmo lugar", então vamos lá, rumo aos sonhos e cheios de amigos na garupa \o/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

18/11 - Ushuaia, o sonho realizado

16/11 - Rumo a Ushuaia, mas incompletos

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado