Estrada Real - 06 a 08 de Julho - Parte 2

A aventura pela Estrada Real continuou, mas não para todos =/ . Para essa viagem, estávamos em duas Lander's 250cc e uma Super Teneré 750cc, após a trilha mencionada no primeiro dia, a Teneré começou ficar estranha, dando aqueles estalos como se fosse problema com a vela, sabe? Mas era pior...



Como o top_dog manja muito da manutenção da motoca, no domingo de manhã detectou o problema, havia estourado a junta do cabeçote e com isso, foi água do radiador para o motor, e isso não foi nada bom. A água se misturou ao óleo... assustador!!! De manhã, acompanhamos ele no posto pra trocar o óleo, e aí fim da linha para a Super, o jeito foi eles voltarem pra casa, mas a noite ficamos sabendo que chegaram bem :)  (E espero ter explicado o problema corretamente rsrsrs entendo muito de mecânica sabe ¬¬')


O Osama e eu continuamos na Estrada, saímos de São Lourenço já perto da hora do almoço, com o objetivo de chegar até Tiradentes ainda naquele dia. Boa estrada tbm \o/ caminho bem bacana. Por lá tinha placas de ir para São Thomé das Letras via Estrada Real, fiquei com tanta vontade de fugir do roteiro... rsrs







No caminho entre Cruzilha a Carrancas, queríamos ir logo pra dar tempo de pegar a balsa pra São João Del Rei... e eis que o inesperado aconteceu. Bem, pra começar, a estrada depois de Cruzilha tinha muita, muita areia, o que me deixou super receosa, não queria comprar terreno novamente. Depois de uns 5 km's rodados perdi a traseira da moto, não estava conseguindo controlar... no começo achei que o quadro da moto tinha quebrado de vez, o coração gelou...mas o problema era outro: pneu furado. Primeira vez que isso aconteceu comigo, o Osama já estava bem a frente... e eu lá, no meio daquele areião, sozinha e sem saber o que fazer rsrs não, sentar e chorar não é opção pra mim :-P. Fiquei esperando até que o Osama desse a minha falta e voltasse, felizmente ele tinha um reparador de pneu, encheu e foi o suficiente pra que conseguisse voltar a cidade, e aí mais um dilema: Cidade pequena, em pleno domingo...nada de achar borracheiro, o único que atendia sempre não estava em casa =/ sem muitas alternativas a não ser esperar, esperar e esperar. Depois de um bom tempo o Juarez chegou, que alívio, daria pra continuar a viagem ainda naquele dia.


Com câmara nova, voltamos pra estrada, e a tensão do areião voltão, lugar ruim de passar viu ¬¬' deve ter durado uns 8 - 10 km's, felizmente depois a estrada voltou a ficar boa e foi possível andar um pouco mais. Chegamos em Carrancas já no início da noite, logo encontramos uma boa pousada, mas o preço foi mais salgado, R$ 50 pra cada um, mas td bem, com restaurante na própria pousada, wi-fi, piscina... mas só queríamos capotar na cama, que canseira, dia tenso viu.




Depois de tanto perrengue... mais uma decisão, montar um kit sobrevivência urgente, sempre levar um reparador de pneu, um jogo de ferramentas, uma câmara, um par de manete, uma vela, emenda de corrente, óleo para lubrificar corrente... coisas básicas e necessárias, e claro, fazer logo um curso básico de mecânica, aprender a me virar é importante né  =/ mas no fim deu tudo certo, pronta pra próxima \o/

Segue uma breve montagem com algumas das imagens, dia desafiador... mas a superação nos move sempre!!!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

18/11 - Ushuaia, o sonho realizado

16/11 - Rumo a Ushuaia, mas incompletos

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado