Aula 1: Motores a combustão e Velas

Ei, ei, ei....tenho uma ótima novidade \o/ comecei a fazer curso de mecânica de moto \o/.

Eu sei, é estranho, mulher... que trabalha com informática... ficar fuçando e sujando a mão em mecânica, mas fazer o que... não é loucura não :-D garanto!!! Bem, talvez seja um pouquinho...mas estou achando o máximo!!!

Minha ideia inicial é fazer apenas um curso amador, mas acho que vou gostar tanto que vou partir para o profissional, mas calma, ainda não estou pensando em mudar de profissão....quer dizer... mais ou menos rsrsrs, minha família não gostou muito dessa ideia kkk. O objetivo pra valer é aprender a me virar sozinha caso precise em alguma viagem, manter uma boa manutenção preventiva... enfim, me dedicar e aprender mais sobre o mundo da motocicleta.

Conversando com alguns amigos nos fóruns, muitos deles disseram que gostariam de ter a chance de aprender tbm, mas nas regiões em que moram os cursos não existem ou não são acessíveis. Como sou a favor do compartilhamento de informações - e terei dois meses de aula teórica - vou tentar passar um pouco do que eu aprender aqui no blog, assim será mais fácil passar o que estou aprendendo e trocar informações com quem já sabe.

Minhas aulas são aos sábados, e na mesma semana pretendo colocar o conteúdo, será resumido, mas da forma mais simples possível para esclarecer a todos, espero que seja útil :-)

Importante: Quem tiver a chance, aproveite e faça o curso lá na Radial Cursos, garanto que vale a pena, pessoal bacana, bastante conteúdo e preço bom, ou então adquira os livros do Sérgio, recomendadíssimos!!!



Aula 1:

1.1 - Motores a Combustão
1.2 - Ciclo de Otto
1.3 - Ferramentas utilizadas para conferir a saúde do motor
1.4 - Velas




1.1 - Motores a Combustão

Os motores tem o objetivo de gerar energia, no caso das motocicletas (a gasolina ou flex) são usados os motores a combustão, que geram energia através da queima do combustível. O inventor desse tipo de motor foi Nicolaus Otto, e o ciclo dele leva o nome de Ciclo de Otto.

Partes de um motor:




Explicando um pouco melhor... vamos por partes:

Cabeçote





O cabeçote é a parte superior do motor, responsável pela boa vedação e consequentemente, pela compressão da mistura. Notamos na imagem acima que nele fica a vela de ignição, que vou abordar melhor mais abaixo.

Na parte de baixo do cabeçote fica a câmara de combustão, esse espaço aí é onde ocorre a "explosão" da mistura de ar e combustível.



Já escrevi algumas vezes sobre a tal da compressão do Motor, mas falta explicar do que se trata esse "trem" né rsrs, isso será perfeitamente compreendido no tópico sobre o Ciclo de Otto o/

No cabeçote tbm fica o sistema de refrigeração, como as aletas que podem ser observadas na imagem.


Cilindro

O cilindro é uma das partes que requer bastante atenção, pois abriga o pistão e seus anéis, e é nele que ocorre a transformação de energia em movimento, que tbm será melhor explicada no Ciclo de Otto.



No cilindro está a camisa que pode ser de aço, de cerâmica ou de ferro fundido, e é dentro da camisa que fica o pistão, em um movimento de sobe e desce produzindo a compressão do motor






Normalmente ele é feito de duralumínio por ser mais leve.

Cárter

O cárter é a parte inferior do motor. Abriga o virabrequim que, conforme já mencionado, é responsável por transformar o movimento de sobe e desce que ocorreu dentro do ciclindro em movimento de rotação.

Quando lí o livro "Manual de Eletricidade e Mecânica de Motos", imaginei que o virabrequim era uma peça pequena, não tinha muita noção de sua proporção, mas olha só que interessante, ela é realmente um diferencial.







1.2 - Ciclo de Otto

Resumo: gera a compressão do motor, mas o que é compressão? É o resultado da força da pressão, no caso, entendi que é a pressão exercida sobre o pistão no combustível (gasolina + ar) em que gera a potência. (Deve envolver mais, mas a forma fácil de entender acho que é essa rsrs)

O ciclo de Otto em motores 4 tempo tem 4 fases.

  • Admissão: Abre as válvulas de succção e como se fosse uma seringa, puxa o ar e a gasolina para dentro do cilindro
  • Compressão: Fecha as válvulas, o pistão sobe pressurizando a mistura (ar + gasolina) na câmara de combustão
É importante que nesse momento não tenha nenhum tipo de vazamento nas válvulas, nem nas juntas e nem no pistão, senão pode perder compressão - fazendo a "explosão" ser mais fraca

  • Explosão: É gerada uma faísca na vela que inflama a mistura e força o pistão pra baixo - é onde realmente produz potência e o motor está girando
  • Escape: Os gases queimados são expulsos para dar lugar a nova mistura

Quando vemos no painél a quantidade de RPM's, é esse processo que está ocorrendo, conforme imagem abaixo:





E agora da pra entender melhor esse ciclo:




E o processo fase a fase:





Acho que agora ficou bem mais simples hein ;-)


1.3 - Ferramentas utilizadas para conferir a saúde do motor

Já vimos até agora algumas das peças que compõem o motor e seu funcionamento para a geração da energia. A partir desse entendimento, podemos descobrir como analisar a saúde do motor, para isso usamos 3 equipamentos, que são eles:

  • Compressímetro: Mede a pressão de compressão (lembra o que é isso? \o/ ) que o motor consegue fazer - é importante que o motor esteja quente e o acelerador aberto ok.


É retirada a vela e no lugar é rosqueado o Compressímetro.   Se estiver entre:
0 - 80 lbs - corre Bino porque é uma ciladaaaa - o motor deve estar com vazamento, e nem sempre uma retificação da bons resultados, além do preço ser muito alto;
80 - 120 lbs - está bom

Normalmente motos a gasolina ou flex ficam entre 110 - 160, uma moto zero chega a 165, mas logo após o amaciamento já cai uns 20 % , por isso é importante nessa fase dos primeiros 1000 kms ter tanto cuidado.

Motos com mais de um cilindro precisa tirar todas as velas e testar um por um.

Uma dica bacana é que ao comprar um compressímeto, escolha um modelo que tenha 3 tipos de bicos, que são as possíveis opções para atender a todos os tipos de cabeçotes.


  • Vacuometro: usado para verificar se existe entradas falsas de ar e equalizar motores com mais de 2 cilindros - verifica a sucção de ar



  • Medidor de vazão de cilindros: usado para detectar o local exato do vazamento
Claro que todas essas ferramentas são primordiais numa boa oficina mecânica, para os amadores nem tanto... mas estou aceitando de presente pelo menos o compressímetro para o final do ano, ok?  *-* Fiquei curiosa pra ver como está minha motoca *-*


1.4 - Velas

Vimos que para que ocorra a geração de energia, é necessário que haja uma faísca pra queimar o "combustível", e essa é umas das importâncias da vela, mas tem muitos mais, acredite o.O.

A função da vela é conduzir a alta voltagem (que pode ser de 30 mil volts  o.O ) para o interior da câmara de combustão convertendo-a em faísca para inflamar a mistura, está diretamente ligada ao rendimento do motor, nível de consumo de combustível, refrigeração e até emissão de gases poluentes, da pra acreditar?  o.O



Quando vai comprar uma vela, não se fala "quero uma vela pra Lander", mas sim uma vela DR8EA, de acordo com o que acabei de ver na tabela da NGK, se for outra marca isso pode mudar. É curioso que as vezes até um mesmo modelo de moto de um ano pro outro isso pode mudar, e pelo código da pra entender o porque dessa importância. O código de cada vela está nela mesmo, como pode observar:






O significado disso tudo é:

 









No caso da lander então ela é:

D - 12 mm de diâmetro da rosca
R - Resistiva - (Sabe qdo liga o chuveiro e a TV fica chuviscando? Isso é interferência, esse modelo impede isso)
8 - Grau Térmico
E - 19 mm de comprimento da rosca
A - Tipo sem junta

Incrível né, uma "simples" vela interfere até na refrigeração do motor, pois a vela puxa o calor do cabeçote e manda para as aletas.

Se colocar uma vela maior do que deve em comprimento, o pistão pode bater nela e chegar a travar o motor, imagine o estrago ¬¬'


Outra coisa importante: viu no desenho da vela que tem uma folga entre os eletrodos?





Essa folga não pode ser uma folga qualquer, ela tem o tamanho certo. É chamada de GAP, e no caso da lander deve ser de 0,7mm. Existe calibrador de lâmina para colocar o valor certinho. Uma distância maior ou menor pode fazer a geração da faísca não ser bem executada.

É recomendável fazer a manutenção da vela a cada 4 mil km's, limpando a vela com gasolina e escova de dente, e se necessário calibrar o GAP. O fabricante recomenda trocar a cada 8 mil km's ou de acordo com o manual do fabricante.


Bem, essa foi a primeira aula, extremamente enriquecedora, antes da aula eu não sabia o funcionamento do motor, e sinceramente achava que a vela servia era para dar partida rsrsrs que feio pra mim, bom demais aprender :-D imagine se já não estou ansiosa pelas próximas aulas :-D

Claro que tem muito mais dentro de um motor, mas vamos descobrindo isso nas próximas aulas :-)

Espero que gostem, e qualquer dúvida só colocar que pesquiso/pergunto e depois coloco aqui ok.


o/


Créditos de algumas imagens e outras referências:
http://blog.fabiomagnani.com/?page_id=3149
http://carros.hsw.uol.com.br/motores-de-carros1.htm
http://www.mecanicaonline.com.br/rodando/2008/12/1+honda+cg150titan/1+honda+cg+150+titan.html
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/motor-a-explosao/motor-a-explosao.php
http://www.thdmotopreparacoes.com/produto.php?cod_produto=1164615

Comentários

  1. Muito bacana isso, vou curtir bastante essas postagens, o curso que fiz foi mais simples porem já comecei com a mão na massa, a parte teórica foi bem fraquinha, possuo as apostilas mas... vou acompanhar por aqui pois seus textos são bem explicadinhos mesmo, nota 10!
    Vou aproveitar e fazer uma previsão rsrs, depois que passar a parte da teoria vc comprará uma moto detonada no leilão do Detran e deixará ela 0km assim como eu fiz kkkk, e prepare-se pq a familia vai gostar menos ainda de ver a garagem cheia de peças espalhadas kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Messa, desliga aí a bola de cristal oowww quem te disse que quero comprar uma moto só pra fuçar? :-P rsrsrs Eu quero ficar craque pra quando eu tiver uma TX beeeem antiga, assim cuidarei melhor dela.

      Espero que goste das postagens sim, pq eu estou achando o máximo as aulas ;-)

      Beijão.

      Excluir
  2. Que demais Noellen, a cho que agora entendino q o Nando me explicou por algumss vezes. :) Parabéns e obrigada!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Ju, logo logo vamos estar manjando mais que muitos caras rsrsrs


      bjs

      Excluir
  3. Noellen, só você mesmo menina! Obrigado por partilhar conosco que também gostamos muito de motos, Deus lhe dê em dobro em tudo o que você precisar. beijos no coração cariocarj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina Cariocarj, sempre bom compartilhar conhecimento. Espero que seja útil para muitos.

      Td de bom.

      beijão.

      Excluir
  4. Show de bola essas postagens, vou ler todas, mto obrigado por compartilhar.

    abraços

    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço por conferir Daniel ;) espero que tenha sido útil

      Bjs

      Excluir
  5. Parabéns pela iniciativa, Noellen!
    Sou professor de Física & Técnico em Automobilística.
    Vira e mexe faço postagens em meu blog com assuntos educacionais voltados para ensino de ciências e, para ser sincero, pretendo fazer futuras indicações para meus estudantes visitarem seu blog por fiquei impressionado com a qualidade de suas explicações.
    Grande abraço;
    Igor Passos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Igor pela gentileza, fico muito honrada e feliz por as postagens serem úteis.

      Compartilhar conhecimento é sempre incrível, tbm gostei demais de conhecer o "Sou das Exatas", parabéns pelo excelente trabalho que está fazendo, admirável!!!

      Bjs.

      Excluir
  6. Parabéns garota. Você não sabe mas é uma verdadeira Bandeira Negra .
    Nosso Blog bandeirasnegrasmc@blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

18/11 - Ushuaia, o sonho realizado

16/11 - Rumo a Ushuaia, mas incompletos

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado